Crítica: «Whiplash» - Até ao Limite

20:48:00 Cinema's Challenge 0 Comments


Sangue. Suor. Lágrimas. "Whiplash" vale pelas prestações intensas e soberbas de Miles Teller e J.K. Simmons, a dupla que eleva os limites de uma história não tão extraordinária. Teller merecia a nomeação ao Oscar, mas Simmons não deixa dúvidas também da razão porque a tem. Um filme, definitivamente, a ver. Melhor do que muitos os nomeados, mas que poderia ser bem mais completo se tivesse oportunidade para desenvolver mais a história, sem afunilar o foco diretamente nas personagens. Apesar de grande parte do seu charme e interesse estar precisamente nesse aspeto. A atração quase doentia, um género de síndrome de estocolmo do aluno pelo mestre. Um festival de sonoridades, acompanhado pela ousadia da montagem. O ritmo que é perfeito durante duas horas de filme, muito bem passadas, que nos faz questionar o porquê da importância da aprovação para nos sentirmos realizados, levando-nos até ao limite.

0 comments:

May the force be with you!