Representar também é coisa de crianças!

19:15:00 Cinema's Challenge 0 Comments


Representar é um talento que pode ser desenvolvido, mas que advém de um dom inato. Prova disso, são as performances de vários atores em criança, que, ainda hoje, são (re)vistas com admiração e reconhecimento na historia do cinema. Embora alguns tenham acabado por se afastar da ribalta, ora indagando por carreiras noutras áreas ora abusos de substâncias, muitos são aqueles que asseguraram nessas primeiras aparições um lugar ao sol, que permanecerá imortalizado na memória dos seus fãs.

Eis uma lista de alguns dos papéis que merecem especial menção, onde podemos ver caras bem conhecidas numa tenra idade a dar cartas no campo da representação e a fazer inveja a muitos atores adultos...


Aos 13 anos, Natalie Portman brilhou no filme «Léon – The Professional» numa personagem que pouco tinha de criança: era assistente de um assassino profissional.


Também aos 13 anos, Christian Bale mereceu os olhares atentos do público em “Empire of the Sun” - um filme de Spielberg, sobre guerra e com uma forte carga dramática - , onde não passou despercebido.


Kirsten Dunst abraçou, aos 12 anos, o papel de vampira com unhas e dentes no burlesco filme de época «Interview with the Vampire: The Vampire Chronicles».


Com apenas 12 anos, embora parecesse ter bem mais, em «Taxi Driver» temos Judie Foster num papel memorável como prostituta a contracenar com o grande De Niro.


Haley Joel Osment, aos 11 anos, em “The Sixth Sense” rouba completamente as atenções do filme para si, num papel convincente que tem tanto de intenso como de perturbador.


Tatum O'Neil não deixa ninguém indiferente com a sua performance em «Paper Moon», com apenas 10 anos, foi, e continua a ser, a mais nova atriz a ganhar um Oscar!

0 comments:

May the force be with you!