Bragacine: o pequeno que podia ser grande!

08:42:00 Cinema's Challenge 0 Comments

Cobrir o Bragacine foi um desafio, principalmente devido à organização que não parecia muito preparada. Duas ou três pessoas cuidavam da logística de várias salas ao mesmo tempo. Convidados, conhecidos ou não, entravam e saiam das salas e Cp2, sem esperar o fim das sessões.
Uma vez que o festival teve lugar nas instalações da Universidade do Minho, ao contrário dos anos anteriores. o director, Artur Barros Moreira, confessou que "era uma espécie de regresso a casa". E adiantou ainda que o local onde iriam realizar o festival tinha sido ocupado por outro evento. O que nos leva a pensar: Fazer um festival de cinema no norte é assim um desafio tão grande? O FantasPorto e Festival de Curtas de Vila de Conde resultam. As pequenas iniciativas no Hard Club, nos pequenos estabelecimentos do Porto, nas videotecas resultam também. Por isso, pergunto-me: Como é possível que o festival bracarense seja tão desconhecido e a organização tenha sido fraca?!...não há resposta. Mas poderá haver solução!
Em contrapartida, os convidados estrangeiros foram bem escolhidos. Colin Arthur e Paul Newman estiveram presentes. Alguns nacionais deixaram me surpresa, tinha uma ideia errada. Muito agradáveis e dispostos a ajudar, nada de conduta "jet set".
Com apenas uma handy cam foi possível cobrir o festival. É triste não haver mais apoios por parte de uma Universidade que se apresenta como uma das melhores do país na área! Mas, mesmo assim, fizemos os possível.
O programa foi interessante. Passaram bons filmes como "2001: Odisseia no Espaço" e "Blade Runner". Algo positivo.
Esperemos que para o ano haja mais cuidado, divulgação e originalidade. Um festival pequeno, mas que se pode tornar grande - é assim o Brgacine, aquele que foi o primeiro festival de cinema independente em Portugal, mesmo antes do Indie Lisboa.

  • Podem ver aqui uma reportagem, escrita por mim, sobre o festival.

0 comments:

May the force be with you!