The Internship (Os Estagiários)

04:40:00 Cinema's Challenge 0 Comments

 
  e  não se largam. Nos últimos anos, foram algumas as comédias em que vimos esta dupla. Recordo-vos de "Os Fura Casamentos", por exemplo. Se a receita resulta? Sim, resulta, e é isso que evidenciamos em "Os Estagiários" (2013).

Quando entrei na sala de cinema, sem ter visto bem o trailer apriori ou lido algo sobre o filme, pelas características de comercial, não esperava muito a não ser gargalhadas, as típicas inerentes a uma comédia do género. No entanto, a película surpreendeu-me. Este é o sinal que o cinema não se faz apenas de filmes eruditos ou pró-intelectuais, de quando a quando é bom libertar as energias e refastelarmo-nos com um blockbuster bem hollywoodesco.
 
Escrito pelo também actor presente no filme Vince Vaughn e por , "Os Estagiários" dão-nos mais que a típica história inócua de entretenimento. O filme procura apelar a um grave problema socioeconómico e visivelmente mundial: a crise e a falta de perspectivas para os jovens. É no meio de bastante humor e situações improváveis que essa mensagem é explorada e partilhada com o público. E chega-nos de uma forma bem crítica e moralista, evocando as dificuldades e pressa em crescer dos mais novos, para ultrapassar os atritos que os esperam mal terminem a universidade, ao mesmo tempo que mostra como a criatividade e proactividade são características indispensáveis a quem passou dos 30 e de repente está no desemprego.
 
 
Ir estagiar para a Google é o sonho de muitos. Sem ideia do que fazer, após a sua empresa ter falido, Billy e Nick têm uma ideia algo improvável: fazer um estágio de verão na maior empresa mundial ligada à www, a Google. Crentes de que conseguiriam entrar, passam por uma entrevista de selecção, e acabam por se juntar a um grupo de outros três estagiários bem peculiares. Mal vistos pelos jovens colegas, sem saberem como interagir ou colaborar no trabalho, por nada perceberem sobre tecnologias, Billy e Nick provam que a força de vontade pode falar mais alto e aplicam-se até conseguirem elevar a equipa aos primeiros lugares da competição de estágio, isto à 'sua maneira', claro. Porém, nem tudo é fácil e as dificuldades acabam por falar mais alto, fazendo com que um deles desista de perseguir esse intento...O resto terão de descobrir ao verem o filme.
 
Não é obviamente um filme que fique para a posterioridade, mas tem certamente algum valor enquanto marco histórico desta era tecnológica. O formato, estigma às comédias comerciais e dupla de actores é que podem deixar o público mais selectivo de pé atrás, como tal é preciso ter a consciência do que se vai ver: uma comédia, comercial, com algum moralismo e mensagem, sem tabus e com um humor que acredito não ser gratuito, indo contra a corrente deste tipo de filmes. Para o comprovarem, só mesmo vendo, mas se eu me surpreendi porque não acontecer o mesmo convosco? Não levem espectativas em alta, não levem nada, levem-se apenas a vocês mesmos ao cinema, sentem-se e disfrutem.

Falhas, existem. A mulher da personagem Bill desaparece do filme, parecendo não importar para a personagem, como se nunca tivesse existido. Ou Bill é totalmente frio ou há aqui uma forte lacuna na plot. Outros pontos mais negativos, são alguns clichés que tendem a aparecer ao longo do filme e de alguma forma o facto de Owen Wilson e Vince Vaught terem sempre personagens tipo muito semelhantes às que já desempenharam em outros filmes.

Caso o vejam, deixem aqui a vossa opinião, estou curiosa para saber se fui apenas eu que gostei desta comédia tão contemporânea.

0 comments:

May the force be with you!