«Os Westerns de Budd Boetticher e Randolph Scott»

14:12:00 Cinema's Challenge 0 Comments

«Seven Men From Now»

Ao longo da história do cinema foram muitas as estrelas que, de alguma forma, ficaram ligadas a realizadores. Por vezes, esses realizadores sentiam-se inspirados pelos actores, ou actrizes, chegando a construir filmes ou personagens à volta deles.

No Western, estas duplas - realizador/actor - eram muito comuns. Basta lembrar que John Wayne ficou para sempre ligado a John Ford, e juntos fizeram alguns dos melhores filmes do género. Nos anos cinquenta, Anthony Mann e James Stewart fizeram uma série de westerns psicológicos que hoje em dia colocam-se entre os mais importantes. Já Sérgio Leone realizou a trilogia dos Dólares à volta de personagens de Clint Eastwood.

Nos anos 50, Budd Boetticher era um realizador desconhecido, um autor, dedicado a filmes de série B, quer fossem comédias, westerns, ou filmes noir. Amado por cinéfilos invertebrados, mas também por todos aqueles que partilhavam uma visão da América que incluísse honra, dever, cavalos e a paisagem física do western americano, os seus westerns geralmente tinham um herói solitário, quase sempre silencioso, por vezes alienado do mundo, numa paisagem que lhe era hostil. As suas intenções chegavam mesmo a confundir-se com a dos vilões. Os seus melhores filmes eram existencialistas e emocionalmente ambíguos, mas continuava a haver um tom moral, que de certa forma girava em volta da sua própria integridade.

Boetticher encontrou um rosto, e um actor, para as suas personagens: Randolph Scott, que apenas começou a trabalhar com ele quando tinha 57 anos. A figura de Scott era perfeita para estas personagens, de rosto taciturno e solitário. Scott já era uma grande estrela nesta altura, mas nunca esteve tão bem como nestes westerns minimalistas de Boetticher. Interpretava sempre homens de poucas palavras, muitas vezes com uma história trágica que impulsionava as suas acções arriscadas e altruístas. A colaboração entre os dois apenas durou cinco anos (entre 1956 e 1960), mas espalhou-se por 7 filmes:

- "Seven Men From Now" (1956)

- "The Tall T" (1957)

- " Decision at Sundown" (1957)

- "Buchanan Rides Alone" (1958)

- "Westbound" (1959)

- "Ride Lonesome" (1959)

- "Comanche Station" (1960)

«Comanche Station»
Embora não haja nenhuma teoria específica sobre o assunto, quer de críticos ou de estudantes de cinema, Boetticher é muito estimado por este grupo de filmes que fez com Scott. Todos eles fruto de produções de baixo orçamento, todavia com uma enorme precisão, como poderão evidenciar. Resumindo, estamos perante um pequeno pedaço da história do cinema americano; a não perder.


***

De forma a dinamizar o Cinema’s Challenge, nesta nova etapa, têm sido alguns os convidados ou entrevistados de excelência a partilhar palavras por cá. Hoje é a vez de mais um. Francisco Rocha, um amante de cinema que cultiva há mais de seis anos um espaço estimado por muitos cinéfilos: o blogue My One Thounsands Movies. Neste baú digital, podem encontrar as mais belas e raras obras da sétima arte, legendadas, à espera de serem visionadas, para fazerem sonhar uma vez mais aqueles que a “adotarem”.

Nota: Brevemente no My One Thousand Movies será iniciado um ciclo com esta temática, por isso não deixem de espreitar!