A Beleza do Poder Feminino

14:15:00 Cinema's Challenge 0 Comments

A Beleza do Poder Feminino


A beleza e estilo podem também ser sinónimos de poder, que o digam os realizadores que escolheram alguns dos maiores ícones de venustidade de todos os tempos para protagonizar filmes que hoje são vistos como clássicos de culto ou pelo menos dignos de especial importância.

Comecemos por uma das maiores divas de elegância, Audrey Hepburn, a eterna “bonequinha de luxo”, que ainda hoje hipnotiza os olhares de quem vê pela primeira vez “Breakfast at Tiffanys”, de Blake Edwards. Hepburn não era só influente devido ao seu aspeto físico, mas também devido aquilo que representava na altura com as suas personagens: que uma mulher podia ter uma personalidade forte, ser mais do que uma dona de casa, independente do seu marido, sem que deixasse de ser interessante aos olhos masculinos.


Como não poderia deixar de ser mencionada, Marilyn Monroe foi, e continuará a ser, ao longo dos tempos, uma das personalidades femininas mais famosas no mundo do cinema e moda, tal como Audrey, tinha um estilo muito próprio (é possível ver em “Some Like it Hot”, de Billy Wilder), todavia esta destacava-se mais por uma personalidade - ou segundo algumas fontes, uma “personagem social” - mais sensual, uma espécie de “amante” no imaginário masculino da altura, que destruiu tabus e marcou gerações.


Mais contemporânea, temos Diane Keaton em “Manhattan”, de Woody Allen; um verdadeiro símbolo de poder feminina, uma mulher que já não usa vestidos e veste calças com orgulho, não tem medo de uma conversa mais intelectual nem precisa de maquilhagem para ser notada no meio da multidão.


Atualmente, Emma Stone, cuja carreira despoletou em “Easy A” enquanto protagonista e se popularizou com o vencedor do Oscar de Melhor Filme “Birdman”, é uma das atrizes comerciais que menos se apoia na beleza e mais no seu carisma e talento, os quais lhe trouxeram bastante influencia no meio, tendo se juntado recentemente ao leque de musas de Woody Allen em “Magic in the Moonlight” e “Irrational Man”. Temos a mesma em papéis diversos que afastam-se daquele ideal de “girl next door” e abraçam um ícone jovem feminino, que valoriza a personalidade e demonstra que a beleza não é só valorizada se for exterior.

0 comments:

May the force be with you!