2011:O ano dos super-heróis

20:41:00 Cinema's Challenge 7 Comments

Já pensaram que este ano o número de filmes inspirados em super-heróis vai rebentar a escala? Ou Hollywood anda com muita falta de imaginação ou, ao contrário de mim, acham que é lucrativo e daí saíram bons filmes garantidamente. Para terem noção, vamos conta-los, são eles e foram eles : "The Avengers", "The Amazing Spider Man", "Thor", "The Dark Knight Rises", "Green Hornet", "Green Lantern", "Capitão América", "I'm The Number Four", "X-Men: First Class"e "Iron Man 3".
Alguns deles ainda estão para vir, outros já passaram pela grande tela e, ainda, outros estão nela. São filmes que se baseiam em comic books, cuja história é também, na maioria dos casos, chapada ou adaptada destes livros. Para os mais aficionados é uma mais-valia ver os seus super-heróis no cinema, mas, para mim, desde há alguns filmes do género atrás, já começa a deixar um pouco de ser. É necessária variedade e controlo. Sempre comédias semelhantes, ou filmes adaptados de livros ou, neste caso, filmes adaptados de bd, não substituem a genialidade e interesse que tem um argumento original. Espero que as produtoras percebam isto. Obrigada.

7 comentários:

  1. ....Sem contar nessas novas versões de "Contos de Fadas" não é mesmo? "Branca de Neve", "A Bela e a Fera", "Chapeuzinho Vermelho"... e por aí vai.

    ResponderEliminar
  2. Eles até premeiam o argumento adaptado Andreia.... :)

    ResponderEliminar
  3. Alan: Sim, nem contei esses...se não, meu deus...

    Nuno: Não acho que seja mau, só acho que torna-se algo banal, que chateia e acho que a maioria dos filmes baseado em heróis não se sai muito bem...

    ResponderEliminar
  4. Para mim, como fã de BD e de fantástico estes têm sido bons tempos. Percebo que comece a aparentar alguma saturação, mas nos últimos anos têm sido produzidos bons filmes e não apenas bons filmes adaptados de BD. Claro que temos alguns desastres pelo meio, mas é inevitável.
    E sobre esta frase: "não substituem a genialidade e interesse que tem um argumento original." não posso concordar. Desde os primórdios do cinema que a grande inspiração foi a adaptação de peças de teatro, livros, comics, etc. Um argumento não é bom ou tem mais valor por ser apenas original. E convenhamos, o que existe ainda de totalmente original? Como diz um video que circulou pela net "everything is a remix", toda a gente tem as suas "inspirações". Pela minha parte espero que os filmes de BD - de qualidade - estejam para ficar.


    P.S. - O "I'm Number Four" é um livro e não comic.

    ResponderEliminar
  5. Cine 31: Eu percebo o que dizes, mas para quem não é assim tão tão fã, pelo menos a meu ver, há mesmo essa saturação. Quanto ao Im number four, eu pesquisei e apontou para comic book, mas deve saber melhor que eu e é provavel que seja mesmo livro.Obrigada.

    ResponderEliminar
  6. :) eu também não sabia que esse era uma adaptação, vi na Wikipedia....

    pois como eu disse antes, percebo que se ache saturação...assim já compreendem como eu me sinto com as toneladas de comédias românticas e dramas pretensiosos todos os anos :D e esses nunca vão acabar porque saem baratos

    ResponderEliminar
  7. Como já foi dito adaptações de livros e peças é algo que acompanha o cinema desde os primórdios.

    Mesmo na academia há o tal óscar para argumento original e adaptado.

    As BD's são mais um meio. A dos super-heróis é a que tem estado mais em voga mas são só estas BD's a serem adaptadas, há history of violenve, há oldboy, e quem se quixa destas?

    As de super-heróis provavelmente por serem as mais populares e consequentemente as que vão gerar maior rendimento, têm tido uma forte aposta, até porque em termos de ideias hollywood está em crise.

    Mas podem resultar muito bem, veja-se X-Men e Batman. Agora como tudo na vida há o bom e o mau, o género em si não é o culpado.

    ResponderEliminar

May the force be with you!